19/05/2012

Poltergeist Brasileiro


                         Entre quatro paredes
                         Sucinto senti que havia algo no recinto.
                         Um saci entrou lá em casa
                         E escondeu a minha calça e o cinto.

                         Derrubou o cesto de lixo,
                         Espalhou pelo corredor o papel higiênico
                         E ainda me assustou com seu assovio
                         De Pato Donald de gás arsênico.

                        O Saci se disfarçou de poltergeist,
                        Fez os pratos voarem como disco voador.
                        Aumentou o fogo do fogão e deixou o arroz queimar,
                        Jogou o pó de café para fora do coador.

                        Foi então que me lembrei como prende um saci;
                        Pega um pedaço de pau e enfia na terra.
                        Não adiantou, ele comeu a madeira
                        E cuspiu em mim uma nuvem de pó de serra.

                        Rodrigo Moura © 2012 Todos os Direitos Reservados

Nenhum comentário: